Setembro – 2017

PROGRAMAÇÃO
SETEMBRO / 2017

MUSEU MONTEIRO LOBATO

f1

O Museu Histórico Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato criado em 04 de novembro de 1958 disponibiliza de uma extensa área de 20.000m², com uma casa constituída como exemplar típico das chácaras que envolviam as chamadas “Cidades do Café”, onde Lobato viveu sua infância. O Seu modelo arquitetônico de segue os padrões típicos europeus, com sua construção da América Colonial. Uma grande viagem histórica para quem busca lazer e entretenimento.

f2Acervo “José Bento Monteiro Lobato”: O local possui um rico acervo que conta um pouco da vida desse grande escritor que leva o nome do Museu. Esse acervo conta com a mobília original pertencente a Lobato, além de alguns objetos pessoais tais como: Guarda chuva, Valise médica, tinteiro, baú, entre outros.

f3Aquarelas de Lobato: O Museu possui em seu acervo três aquarelas pintadas pelo próprio escritor. Como o mesmo disse: “No fundo não sou literato, sou pintor. Nasci pintor, mas como nunca peguei nos pincéis a sério, arranjei, sem nenhuma premeditação, este derivativo de literatura, e nada tenho feito senão pintar com palavras”.

f4Cozinha: O Museu ainda apresenta uma réplica original da cozinha típica caipira montada nos moldes característicos do Vale do Paraíba, no período colonial do século XVIII. Com um vasto acervo, contendo: Fogão a lenha, pilão de madeira, ferro de passar roupa (Marcham Bomba), entre outros utensílios.

f5Biblioteca Infantil / Brinquedoteca: Oferecemos livros para leitura no local. Ainda contamos com um pequeno acervo, porém de grande colaboração para com as pesquisas escolares, entretenimento e ação educativa e pedagógica. Aos finais de semana contamos com a presença de monitores que aplicam oficinas de arte e brincadeiras na brinquedoteca, que é um espaço de diversão e aprendizado.

TEATRO

 

A Literatura de Monteiro Lobato está viva constantemente dentro do Museu, onde o lúdico traz a possibilidade das crianças viverem uma experiência única através da obra do escritor. O Museu dispõe de um teatro com adaptações inspirado em sua obra, com a participação das personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo, tendo como alvo o público infantil, sendo interpretadas de forma divertida e sempre as colocando em evidência.

                Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar”

Monteiro Lobato 

 

“A Química do Amor”

Tia Nastácia pede para Santo Antônio um marido, Narizinho e Emília escutam o pedido e resolvem ajuda-la. Numa troca de bilhetes o cupido tem como alvo o Jeca Tatu. Será que este casamento acontecerá no Sítio do Picapau Amarelo?

 

f6

“Hora do Conto”

 

As personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo levam as crianças numa viagem de conhecimento e imaginação pelas histórias infantis através da literatura.

f7

EXPOSIÇÃO TEMPORÁRIA

“Quem conta um conto, aumenta um ponto.”

A exposição é criação coletiva dos educadores do museu. Tem por objetivo resgatar contos populares e tradições que estão passando de geração em geração.

ponto

 

De: 18 de agosto a 22 de setembro

SUPERVISÃO:

Keli Santos

Maria Cristina Lopes

 

 

“Maria Mãe de Todos”

mariaDe: 24 de agosto a 31 de outubro

 “Eis  aqui  a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra”. (Lc1:38)

Ao ser convidada para assumir a curadoria desta exposição pelo artista /ceramista Carlo Cury, já tinha conhecimento da sua obra e, no entanto, fui em busca de parâmetros para fundamentar essa Mostra, que representa Maria em suas diversas invocações.

Diferente dos demais trabalhos do artista, em “MARIA MÃE DE TODOS”  Carlo Cury busca expressar nas esculturas em argila a religiosidade e a materialidade da Fé popular em MARIA.

Por um momento na história, MARIA é o centro do desígnio de Deus. Por ela passam e se cruzam todos os caminhos.

MARIA, mulher que saiu da Galiléia para conquistar corações em todo o mundo.  As gerações futuras a chamariam de Mãe, Virgem Santíssima, Santa Maria, Bem Aventurada…

MARIA é mãe de todos, mulher que se transforma em exemplo de bondade, maternidade e mais do que tudo, da palavra MULHER.

Curadoria: Profa Rosangela Dias da Ressurreição

 

EVENTO

11prima

 Os museus têm muitas e diferentes memórias, que merecem e necessitam ser reveladas e preservadas. Ao fazermos um percurso cronológico, não podemos deixar de lembrar que no próximo ano iremos comemorar os 200 anos da criação da primeira instituição museal brasileira, o Museu Nacional/UFRJ no Rio de Janeiro (RJ).

Desde então, milhares de museus foram fundados no Brasil – o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) tem mapeado mais de 3,7 mil deles. E cada um deles carrega consigo histórias, contextos, objetivos e memórias. Exatamente por isso, o Ibram escolheu o tema Museus e suas memórias para comemorar a 11º Primavera do Museus.

Diferentemente do tema da 9ª Semana de Museus, em 2011, quando aderimos ao tema Museu e memórias lançado pelo Conselho Internacional de Museus (Icom), a proposta que ora se apresenta busca trazer à tona reflexões a partir das memórias da própria instituição – questão que ainda não recebeu o merecido espaço nas preocupações cotidianas de muitos museus.

Um dos objetivos é que museus, e demais instituições culturais participantes, possam ‘olhar para dentro’ e refletir, junto com os grupos sociais presentes nos territórios nos quais estão inseridos, sobre os processos e resultados de sua própria constituição e produção.

Como, ao longo do tempo, as transformações em nossa sociedade propiciaram debates que impactaram as instituições? A partir dessa perspectiva, os museus também passaram por processos que alteraram sua missão? É possível, em meio a tantas e rápidas mudanças, se reposicionar enquanto espaço capaz de acompanhar uma nova dinâmica social sem, contudo, perder a linha do tempo de sua própria história?

Os questionamentos são importantes para que os museus se revisitem e se mostrem para a sociedade, resgatando experiências que estão em seu âmbito e da qual participaram, de forma orgânica, os trabalhadores dos museus e seus diversos públicos.

Desta vez, o tema da 11ª Primavera dos Museus vem destacar a importância de se valorizar a memória institucional como elo essencial nessa ampla cadeia de sentidos, em contínua transformação, que é a memória construída e compartilhada a partir de diferentes perspectivas sociais – e que tem no museu um importante ponto de conexão.

Acostumamos a entender o museu como espaço privilegiado para a “administração da memória”, pelo seu papel fundamental na organização, preservação e promoção do conhecimento em torno dos bens, materiais e imateriais, que referenciam as mais diversas culturas. Seus patrimônios se constituem não apenas de edifícios e acervos, mas também de memórias e histórias, cuja extroversão se dá por meio do trabalho museológico, como as exposições e as interações com o público.

Assim, o tema da 11ª edição da Primavera dos Museus convida público e instituições participantes a juntos alinhavarem trajetórias, processos e resultados de sua presença e atuação, abrindo espaço para a inclusão da sua produção na malha diversa que é a memória coletiva.

Instituto Brasileiro de Museus

 11prima

PROGRAMAÇÃO DA 11º PRIMAVERA DOS MUSEUS

01/09/2017 A 30/09/2017 – 11H ÀS 16H

TEATRO – A Química do Amor – Tia Nastácia pede para Santo Antônio um marido, Narizinho, Emília ouvem o pedido e resolvem ajudá-la. Numa troca de bilhetes o cupido tem como alvo Jeca Tatu. Será que dará certo?

01/09/2017 A 30/09/2017 – 09H ÀS 17H

VISITA MONITORADA – Os monitores do Sítio do Picapau Amarelo recebem os visitantes, apresentam o museu e explanam sobre a vida e a obra de Monteiro Lobato através das memórias, além de hábitos e costumes de sua época.

 05/09/2017 – 09H ÀS 16H

AÇÃO EDUCATIVA – O projeto Trilha Cultural tem por objetivo levar as memórias dos museus da cidade como também valorizar a diversidade natural, histórica e cultural para os alunos da rede municipal de ensino.

Local: Escolas da Rede Municipal de ensino da cidade de Taubaté

08/08/2017 A 10/11/2017 – 14H ÀS 16H

ENCONTRO – “Sabores e Saberes” O projeto têm por objetivo resgatar os sabores que estão em nossa memória, que nos fizeram e nos farão felizes, parceria entre o Museu e o CRAS que atende Idosos de sua região.

Local: CRAS São Gonçalo – às 14hs no dia 15/09

12/09/2017 A 24/09/2017 – 09H ÀS 17H

EXPOSIÇÃO – Quiririm dos anos 30 – O artesão Alayr Corbani, um simpático descendente de imigrantes italianos e morador de Quiririm, remonta através de suas memórias, a Quiririm da década de 30 feita com argila.

18/09/2017 A 24/09/2017 – 09H ÀS 17H

OUTROS – Acervo e Memória: Coletânea de depoimentos relatados através das memórias da comunidade local, com intuito de preservar as histórias dos Museus.

24/09/2017 A 31/10/2017 – 09H ÀS 17H

EXPOSIÇÃO – “Maria Mãe de Todos” – O ceramista Carlo Cury vem através de sua exposição com esculturas em argila, expressar a religiosidade e a maternidade da fé popular em Maria.

 

Programação
Final de Semana

02/09 – Sábado

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica – com Cia Philaderpho.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

03/09 – Domingo

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Cata-vento” – com Fabricando Arte.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

07/09 – Quinta-feira

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Viseira da Independência” – com V&A Produções.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

08/09 – Sexta-feira

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica – com Cia Philaderpho.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

09/09 – Sábado

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Chapéu e Espada de D. Pedro ” – com Fabricando Arte.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

10/09 – Domingo

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Soldadinho da Independência” – com V&A Produções.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

16/09 – Sábado

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica – com Philaderpho.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

17/09 – Domingo

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica Dobradura de Flores – com Fabricando Arte.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

23/09 – Sábado

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Sacola do Museu com Jogo da Memória” – com V&A Produções.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

24/09 – Domingo

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica – com Cia Philaderpho.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

30/09 – Sábado

10h às 12h e 14h às 17h Turma do Sítio do Picapau Amarelo.

*Exceto quando estiverem apresentando a peça de Teatro.

14h às 16h – Oficina Pedagógica “Bloquinho de Anotação”- com Fabricando Arte.

11h e 16h – Teatro com a turma do sítio.

*Retirada de senha 30 minutos antes do início da apresentação. Capacidade 120 pessoas.

 

thai.fw

AULAS DE TAI CHI CHUAN

 f8

TERÇAS E QUINTAS DAS 07H30 ÀS 08H30

Mestre Benedito de Barros Filho

 

 1h

Museu Histórico Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato

Tel: (12) 3625-5062 –  www.museumonteirolobato.com.br

Portão Principal: Av. Monteiro Lobato, s/nº – Chácara do Visconde – Taubaté/SP.

Portão Lateral: Avenida Campinas (em frente ao número 200) – Chácara do Visconde – Taubaté/SP

Entrada deve ser feita pelo portão principal

 

ago. 31 2017 Staff Categoria: Geral Agenda

Tags:, , , ,

standardPostTransition
Perhaps the network unstable, please click refresh page.
Museu Monteiro Lobato